Pular para o conteúdo principal

Homenagens Póstumas de Brás Cubas Libres - Papricríticas I


Veja os dois lados da moeda no mundo do cinema, "O cara e a coroa", com exclusividade no Papricantis:

CABO DO MEDO - Por Demétrius Demontier*

"Um filme que abrilhanta o gênero! Extremamente bem dirigido e com atuação impecável do principal ator. Recomendo".

*Demétrius Demontier é escandinavo, PhD em física neo-quântica e crítico principal do Jornal Old York Miles. Foi redator oficial de Ferasartes no difícil período pré-guerra, onde se destacou com sua coluna sobre vida e cotidiano dentro e fora do universo.

CABO DO MEDO - Por Isabel de Espanha*

"Um filme véi dum psicopata (a cara do Didi Mocó Sonrisélpio Colesterol Novalgino Mufumbo) que sai da prisão com o cabelo grudento e umas tatuagens réia (daqueles detentos que se converteram) e vai atrás de atormentar a vida do advogado de porta de cadeia que ele tinha arranjado antes. O cabra parece um disco arranhado, só repete a mesma coisa.
E aqui vai um protesto: Por que matar o cachorro e não a menina réia das canelas de sabiá (a filha do cabeção)?
O filme tem cenas quase sobrenaturais, porque o cabra entra e sai da casa e ninguém vê. Parece o homem fluido que escorrega por baixo das portas. E ainda tem a cena que ele segue a família igual um periquito do sertão agarrado no puleiro, digo, no eixo central do carro (Ave Maria!). No fim, o cabra ainda vira o Jason e não morre. Sei não...".


*Isabel de Espanha é cearense, filha de mascates húngaros que fugiram ainda jovens para a Itália. É crítica de TUDO. Muito chata...

Comentários

F. Rebouças disse…
Esse filme é show de bola. Essa Isabel tá é com TPM!
Anônimo disse…
To com o Demétrius e o Rebouças. Filmaço! A tal coroa aí parece minha mãe que reclama de tudo.
Diogo M. disse…
Não assisti ainda, mas sei que é clássico. Vou vê-lo neste fim de semana. Valeu!
Isabel de Espanha disse…
Vocês não sabem o que é sofrimento e me julgam gratuitamente e frivolamente, malditos sejam, filhos de cães imundos apodrecidos em suas próprias diarréias fedidas. Meus pais foram torturados na Itália pós-guerra com navalhas e untados em vinagre, ácido acetil salicírico, soda cáustica, gengibre verde e empós, depostos em um sótão frio amarrados com fios de piaçava cobertos com cerol para serem lambidos por ratos de esgoto em suas feridas, ratos estes deixados sem comer por três dias em cativeiro e submetidos a tensões por adestradores. A cada lambida, quando se contorciam, a piaçava coberta por cerol os cortava mais, possuindo eles duas alternativas, deixarem os ratos lamberem e morderem suas chagas ou se contorcerem sendo cortados pelo fio envidraçado. Após, lançaram litros de sonrisal em suas feridas, amordaçaram-lhes com cipó molhado bem apertado no crânio e nos corpos e colocaram-lhes no sol quente em cima do asfalto. O sol ao dilatar os cipós produziu uma compressão tão forte em seus crânios que ambos ficaram megaplégicos comunicando-se apenas por descargas elétricas em aparelhos de penúltima geração, porém caros e não servidos pelo SUS. Estão em estado comatoso e respirando através de equipamentos nanotecnológicos, pois seus bronquíolos foram completamente inutilizados.
Hugo disse…
Só pode ser fake essa isabel. Totalmente trasloucada e sem a nordestinidade, mas ainda assim mandou bem no comentário!
Anônimo disse…
Não, vocês estão errados. É ela mesmo, Isabel de Espanha. Ficou levemente esquizóide após a lástima ocorrida com seus genitores, pobres seres simpatizantes de Chê Guevara e filiados ao Green Peace. Lembro bem seu sofrimento quando debulhava-se em lágrimas à beira do leito no hospital leste da zona sul de São Paulo, Região erma, metropolitana e afins. Os colegas de escola tentavam destraí-la, mas, em bravejo de dor, apenas urrava em soluços frustadamente incontidos, "Um dia pagarão, sim, malditos, pagarão e sofrerão, serão mortos e sofrerão, pois um dia sucumbirão e entristecerão, um dia morrerão, Ah sim, Ah, sofrerão, sim, sofrerão, pagarão e apodrecerão" Após tanta agressividade retirei-me em lágrimas para não ver minha amiguinha neste estado. Lástima.

Postagens mais visitadas na semana passada

Mundo Pitoresco - Nada Mudou: Capítulo 3

FUGINDO DA POLÊMICA, paramos bruscamente em uma iluminada região situada na extremidade sul. A montanhosa Terebaind tornou-se a principal produtora de energia hidrelétrica originaria de pequenas nascentes e volumosos rios de quedas d’águas rápidas e intensas do mundo. Apesar das condições ambientais um tanto quanto nebulosas, a pesca era abundante. As numerosas aldeias de pescadores que se situavam nas pequenas, porém extensas costas marítimas eram mais populosas que a própria capital. Pescadores de origem antiga, com evidentes traços alpinos típicos da região sul antiga, eram os alicerces da economia e principais administradores da principal fonte de energia: O petróleo. Na área industrial destacaram-se na construção naval a serviço de Triggerit, ilha com a maior frota mercante do mundo. A agricultura era fraca e prejudicava a pecuária. Tudo que cultivavam era dado como alimento ao gado, que pastava na imensa reserva florestal local (talvez a maior do mundo, anos depois conhecida pel…

Três Textículos

“O quadrado do período de translação de um planeta é diretamente proporcional ao cubo do semieixo maior de sua órbita”.
(Terceira lei do movimento planetário definida por Johannes Kepler no ínicio do século XVII)

“Há conhecimentos conhecidos. São coisas que sabemos que sabemos Há desconhecimentos conhecidos. Ou seja, coisas que sabemos que não sabemos. Mas também há desconhecimentos desconhecidos. São as coisas que não sabemos que não sabemos”.
(Donald Rumsfeld)

“Mesmo os animais próximos da classe das plantas parecem ter os movimentos mais inquietos. A larva de verão (das larvas e charcos) faz um longo movimento sinuoso; o górdio raramente fica imóvel. Quem quiser ver um movimento muito anômalo, poderá observá-lo nos espiralados e enfadonhos meneios da larva do mosquito”.
  (Sir Thomas Browne)

Citações Históricas e grandes dicas

O Fantástico livro de receitas culinárias inteligentes e práticas do novo milênio, inspirado nos antigos e perdidos (hoje achados) manuscritos escandinavos.
(El libro práctico de la prescripción de los culinárias del milênio nuevo. Inhalado en los manuscritos escandinavos perdidos, hoy hallados)
PASTAS ESPECIAIS(CARPETAS ESPECIALES)
À Tomarnne Carmatte(A las salsas diversas) Pimentão verde, tomate, cebola e cheiro verde. Yoi Lámen sabor carne e Yoi Lámen sabor tomate. Azeite de oliva, molho de soja, orégano e Ketchup.
Picada del carnne à Tomarnne Carmatte(Carne perforada a las salsas diversas) Carne moída, pimentão verde, tomate, cebola e cheiro verde. Yoi Lámen sabor carne e Yoi Lámen sabor tomate. Azeite de oliva, molho de soja, orégano e Ketchup.
Dal pollo à Tomarnne Carmatte(Huevos a las salsas diversas) Pimentão verde, tomate, cebola e cheiro verde. Yoi Lámen sabor carne e Yoi Lámen sabor tomate. Azeite de oliva, molho de soja, orégano e Ketchup. Farinha da Bahia, ovos mexidos.

Mundo Pitoresco - Nada Mudou: Capítulo 2

COMO ELO ENTRE UMA DESCONHECIDA PENÍNSULA CENTRAL E A LESTE, Sparstfein, não só pelos milhares de lagos que comportavam gigantescas geleiras aplainadas pela ação milenar dos ventos sudeste ao longo da costa setentrional, mas também pelos canais litorâneos, tinha a temperatura mais amena nos verões. No passado era dominada pela burguesia local e enfrentara momentos turbulentos de guerra e fúria. Os mais humildes, carentes por um regime justo, opuseram-se firmemente à tentativa burguesa de domínio, o que ocasionou sua independência, separando-se da recém-nascida União do Leste. Mas o que sustenta o país até hoje é o turismo. Os lagos recebem anualmente cerca de quarenta bilhões de pessoas para passeios e escaladas nas geleiras. Essa gélida região contemplou a figura de Demétrius, renomado inventor e ícone da revolução científica local. Não iremos enfatizar nenhum dos seus trabalhos por motivos judiciais, todavia podemos citar alguns outros figurões do ramo, de menos expressão, talvez, d…