22 de abril de 2011

Conversas recreativas e inquebrantáveis - Constâncio

Constâncio nunca se intimidou com a pobre vida que levava enquanto criança, em Barbalha. Seus pais sempre ressaltavam que apesar da miséria, ele tinha tudo. Foi com esse pensamento que conheceu os Axiomas da Vida Moderna*, por Morg Slanders**, e decidiu abdicar de tudo que tinha (uma apostila rabiscada sobre a arte de encenar) e foi para Fortaleza tentar o Teatro. Passou uma curta temporada fazendo o papel de bombeiro substituto, na peça "Fogos de Artifício - O que está por trás da tal cortina de fumaça", junto com o grupo Indonésio The Fireman Corporation & Jazz Bombers of L. A Band. Depois decidiu aprender a fazer pé de moleque com uma especialista em doces para adultos com diabetes. Lá conheceu Armênia, morena travessa com quem contraiu matrimônio meses depois. Hoje, realizado, Constancio é dono da E-Perbolee, uma revenda (nem sempre) autorizada de eletrônicos, biônicos e manufaturados chineses, embora passe mais tempo tentando ser campeão mundial de boliche, esporte que aprendeu a amar durante as estadias no Azerbaijão. Acompanhe alguns trechos de um bate papo amistoso com ele:

Um momento delicado em sua vida foi o adeus à sua professora, doceira e amiga... Conte-nos um pouco dessa história.
Você é que está dizendo que foi difícil, mas pra mim foi normal. Ela viajou para o Mato Grosso onde tem família e deverá passar três semanas e meia, depois volta.

Mas teve um episódio que ela queria ser síndica do condomínio onde morava e vocês ficaram sem se falar... Afinal, o motivo foi a guarda do pintassilgo?
Desconheço tudo isso e gostaria de não ver o nome dela vinculado ao trafico de animais silvestres...

E sobre Tsin Tung Stênio, o que você tem a falar?
Ah, ele foi um amigo, um sábio, antes de qualquer coisa ou de tudo e mais nada... Um ser espirituoso e com um senso incomum fora do comum. Não há quem zombe do seu legado, exceto o pessoal do bar.

Você lançou um livro recentemente durante as eleições intermunicipais?
Não, eu estava presente no lançamento do livro Anonimus Narcoticus – A verdadeira história das divisões policiais e as entidades governamentais, não governamentais e quase governamentais, do meu amigo Isauro Paranapanema. Você deve ter confundido...

Então foi esse Isauro quem fez um filme chamado Meu sistema está ficando nervoso"...
Não, o título correto do filme é Cururu Tei-Tei, sapo maroto, uma sátira minha adaptada para o teatro.

Pratica esportes?
Sim. Náuticos...

Quais especificamente?
Radicais, em geral...

Então deve conhecer o Sumô Ocidental, que é um barato... Conhece?
Não conheço...

* Segundo estudos do antropólogo e bungjumper, Morg Slanders, o maior axioma da vida, ainda não descoberto, será aquele que possuir uma fonte inesgotável de infinitos modelos e processos mentais sobre superação filosófica indeferida. Por exemplo: Em um conjunto de axiomas serão encontradas sinapses neurais capazes de selecionar os que mais se aproximam da realidade e fazer com que se moldem à vida humana de forma inóspita.

** Autor da frase “Seu destino é uma dádiva. Mesmo que não o ache, ele te procura”, Morg Slanders lecionou na Faculdade Dolores Almeida, no oeste do Camboja. No Brasil ficou conhecido como o criador dos Axiomas da Vida Moderna, influenciando e educando dezenas de pessoas por onde passou (mesmo se hospedando em albergues).


Confira a outra conversa recreativa e inquebrantável que tivemos com Rosbergue, sobre a superação pela aplicação dos tais axiomas...

2 comentários:

Walter disse...

Que páscoa que nada, vou aplicar os axiomas da vida. Mas segunda continuo jogando na mega sena.

Prof. Gilmar disse...

Tsin Tung Stenio, kkkk!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...