26 de fevereiro de 2010

Três Textículos

"10.000 quilômetros quadrados de plantação de arroz já foram devorados por gafanhotos na Tailândia na safra atual."
(Revista Veja)

"1.200 pares de sapatos de luxo foram furtados por um ladrão que agia em velórios na Coréia do Sul."
(Revista Veja)

"Azar mesmo é estourar o radiador do carro funerário no caminho do cemitério ou crematório, no caso das pessoas que preferem ser queimadas e não enterradas."
(Givonil Barros Demostenes Augustino, 59 anos, casado, pai de cinco filhos e uma filha, motorista de carros funerários em Mogí das Espadas)

Um comentário:

ADALBERTO disse...

EU QUERO SER CREMADO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...