30 de janeiro de 2009

Glossomoment Papricantis - Mercúrio, planeta em extinção


- Dupla sertaneja?

- Exato, muito bom! Também gosto de montão! Tá rolando um boato que a moda agora é trio e quarteto sertanejo, pois as duplas tornaram-se anacrônicas. Estamos em evolução, afinal...

- Inclusive eu vi um sexteto sertanejo, com tuba, rabeca e fagote. Fiquei curioso para saber o nome... Deve ser tipo: Rian, Roian, Ruan, Raian, Reian e Giácomo.

- Assisti ontem ao show de Nostradamus e Tancredo, foi sensacional e excitante!

- É... Ouvi falar que eles estão em turnê pomposa pelo centro-diagonal-leste e acredito que passarão por aqui (Ginásio Paulo Sarasate). Anseio por isso... Eu e Gioconda, claro, que inclusive comenta (mesmo fanha) de você.

- Gioconda está bem? Podíamos combinar com Osório e Bento e suas garotas para assistir ao show. Falam que Nostradamus toca na gaita Stairway to heaven do Zeppelin, veja só como é eclético!

- Ah não, fala sério! Não... Não, sério! Mesmo! No duro! Vou te falar, Douglito adora essa canção e vai pirar quando eu disser isso. Ele toca com o sovaco (veja só), mas só até a parte do solo, que segundo ele "é difici que sóuma pourra". Gioconda está bem... Bem gripada.

- Difícil mesmo foi um tal de Blanc Pitecantropus que tirou, (veja só você), tirou todo o solo, inteirinho do Dire Straits, o cara toca muito! Diz ele no Orkut, no Youtube e em seu Blog, "Tocando Canções", que seu próximo passo é tocar esse solo caindo de para quedas cara, ele é demais... Em uma outra faceta, tocou "The Perfect World", aquela canção romântica com um solo super difícil do “fera”, Prince. Cara, demais...

- Uhul, demais! Prince of persia! Quem gostava era o Tavinho, que tava que tava antes de entupir sua veia cava. Lástima...

- Tavinho do Tinoco do além Tejo? Lembro bastante, mas não da fisionomia, esta que mostra-se oculta à tez de várias nuvens nebulosas, pois sim... E Virino, maluco pelos realities shows e pelo "se vira nos trinta", fez a viagem para Filadélfia?

- Olha... Sinceramente não soube mais dele e sim de seu concunhado torto, aquele com escoliose em alto grau, com rangidos sinestésicos na cervical 14. Não me lembro do nome, não obstante da fisionomia (ou fisolomia para alguns, fisologia para outros)...

- Torto, o "tortasso" do colegial e das festas no maguary? Agora pirei! Ele é meu primo colateral de 5°grau, que senhora coincidência! Jurava que Virino era só no mundo e apreciava apenas viagens a lá mochileiros e coisa e tal. Lembro que pegou rubéola e ficara em êxtase supremo no dia 12 de março de 2006, creio que tu se lembras, sim ou não?

- Lembro, claro que lembro... Como não? Era outono, tarde neblinosa de ventos fracos, porém intensos. Foi nesse dia que vi pela primeira vez Johnson, um texugo amalucado que ia sendo atropelado ao passar velozmente pela frente da minha garagem. Tô com um grupo de vizinhos tentando capturá-lo. Uns querem para assá-lo na brasa, mas eu o quero para criar junto com minhas rãs touro e cururus tei-tei. Ah, to regularizando tudo junto aos órgãos: Casio 2532h com colcheias reversas e um duodeno preguiçoso. Estou ansioso!

Co-autoria honrosa: Francis

Um comentário:

Torres disse...

Adoro esses diálogos surrealistas e nonsenses. Essa Glossomoment Papricantis é a melhor série. Parabéns!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...