10 de maio de 2008

Aconteceu em Neander Town - Monterrubro


Monterrubro se espantou ao encontrar um besouro de formato estranho, porém convincente e característico de grande peçonha, em cima do banco de seu automóvel. O suposto inseto se debatia como um pombo correio eletrônico, bem acima do peso. Deu mais de um passo e meio atrás, e abruptamente tropeçou. Sua queda não passava de uma reação histérica, assim como a amedrontadora encenação do besouro, posteriormente comprovada pelas autoridades locais. Monterrubro foi internado às pressas, não pela queda, que apenas arranhou superficialmente seu antebraço esquerdo, mas pelo quadro clínico geral, que segundo o “pessoal do resgate”, seria pneumoencefaléia convulsiva, causada pela picada, que segundo populares, não existiu.

Após exaustivas doses de medicação, novos exames foram concluídos para que se comprovasse a tal doença especulativa, porém danosa, de Monterrubro. Os resultados diagnosticaram uma espécie de propapneumotoraxítona cartesiana pluriviceral, ou seja, uma mutação assintomática urbana muito confundida com a gripe leiga e reumatóide. Um rápido tratamento a base de nitroglicerineos amnídeos foi o que salvou Monterrubro, antes da cirurgia que teria que se submeter com urgência, a contra gosto.

Já na UTI, o cirurgião e chef, Doutor Kehrlingson, encontrou uma forma de reduzir o impacto do pós-operatório e decidiu com a equipe que iria incluir páprica suíça diluída na anestesia, prática muito comum nos países do meio. O Ministério Público não havia aprovado esse procedimento, alegando um problema trabalhista na licença médica de Kehrlingson. Sua empresa de serviços culinários e treinamento de maitres estava sofrendo auditoria e as irregularidades encontradas estavam analisadas, até serem roubadas durante um confronto entre a polícia, MST e alunos reprovados, em frente ao prédio administrativo do Conselho Municipal de Medicina, desativado recentemente pela greve dos funcionários do setor.

Dois dias após a cirurgia, o porta-voz da equipe do cirurgião e chef, Doutor Kehrlingson, fez um pronunciamento emocionado, onde afirmou que uma complicação havia ocorrido em decorrência de uma falha ortográfica do boletim e não pelo uso da especiaria moderna no procedimento cirúrgico.

Monterrubro passa bem e está isolado desde o ano passado, em sua fazenda no interior do estado. Cria animais em cativeiro natural e cultiva hortaliças. Não quis gravar entrevistas, mas pediu para a imprensa local que parasse de citar seu nome nos noticiários.

Um comentário:

Bia disse...

Sim, mas qual foi o tratamento papricante aplicado ao exilado SR.Monterrubro?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...