7 de abril de 2011

Conversas recreativas e inquebrantáveis - Rosbergue

Na década passada, Rosbergue foi restaurador de letreiros luminosos no interior do Ceará e sempre pensou em trabalhar na capital. Após aplicar alguns Axiomas da Vida Moderna*, sob a tutela de Morg Slanders**, conseguiu viajar até Fortaleza e ingressar num novo ramo profissional, o de produção e fixação de letreiros comerciais. Hoje, Rosbergue passa mais de 12 horas por dia pregando palavras, letra por letra, além de correr perigo de morte nos andaimes mais altos da cidade. Em um bate papo sucinto ele diz ter encontrado a razão da sua vida, ou melhor, o seu axioma da vida moderna. Acompanhe os melhores trechos:

Alguma palavra em específico deu mais trabalho do que outras para ser pregada?
Não. Talvez a da loja Deixadepexinxa, que nem eles sabiam como escrever...

Você disse em entrevista a uma revista holandesa que não desgruda do seu amigo do peito, seu fiel escudeiro... Qual o nome dele?
Ginko Biloba, meu cachorro trapalhão, mas prefiro não falar da minha vida particular...

OK, então encerramos por aqui! (pausa) Brincadeira! Foi para você entrar no clima dessa próxima pergunta... Você é mais um no rol dos que migraram do interior para a capital e oportunidade não aparece para todos e sim para alguns... O que você entende sobre isso?
Olha, eu aprendi uma frase que responde muito bem essa questão e traduz meu sentimento sobre o assunto: “Quem um dia foi calango, é por que já foi jacaré. Quem é rêmora hoje, pode chegar a tubarão”, de Morg Slanders.

Livro na cabeceira ou na escrivaninha? Qual?
Leio costumeiramente na varanda, é praxe nos tempos de hoje. Agora estou lendo "Cadeia Alimentar - Tesouro nunca descoberto", do mesmo finlandês que escreveu "Mandala – Caso perdido".

Qual filme antigo você gostaria de ter visto no cinema e não em DVD pirata?
Sem dúvida, "Pandemônio - Visão panorâmica do Inferno na Terra". Filme agressivo, porém contundente.

Fala algum idioma exceto o desta conversação?
Sim. Dou minhas cacetadas na linguagem apache, soberba, de forte descendência do povo antigo, embora de incompreensão não retratada nos livros de história.

E música, me fala sobre alguma música que faz você se emocionar ou que martela na lembrança?
Tem aquela, "Hey! Alguém pegou meu gibi, como viverei sem saber para onde ir..." Algo mais ou menos assim.

Sua vida foi pautada por muita luta... Já subiu em algum ringue?
Não. Esporte para mim só teste ergométrico, exame cansativo e esporádico, porém válido.

* Segundo estudos do antropólogo e bungjumper, Morg Slanders, o maior axioma da vida, ainda não descoberto, será aquele que possuir uma fonte inesgotável de infinitos modelos e processos mentais sobre superação filosófica indeferida. Por exemplo: Em um conjunto de axiomas serão encontradas sinapses neurais capazes de selecionar os que mais se aproximam da realidade e fazer com que se moldem à vida humana de forma inóspita.

** Autor da frase “Seu destino é uma dádiva. Mesmo que não o ache, ele te procura”, Morg Slanders lecionou na Faculdade Dolores Almeida, no oeste do Camboja. No Brasil ficou conhecido como o criador dos Axiomas da Vida Moderna, influenciando e educando dezenas de pessoas por onde passou (mesmo se hospedando em albergues).

2 comentários:

Cléber disse...

Os axiomas da vida moderna mudaram a minha vida, só que para pior. Acabo de perder a carona para o trabalho porque fiquei lendo essa insanidade

Evaldo disse...

Acho que você tem sérios problemas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...